13 de Maio - Por Ana Lívia Costa
Conheça as heroínas da Segunda Guerra Mundial

Segunda Guerra Mundial: expansão do nazismo e mulheres preparadas para mudar a realidade

 

 

 

Freddie e Truss eram duas meninas tranquilas. Mal saiam de suas casas, a não ser para frequentar a igreja. Com a chegada do nazismo na Holanda, dizimando a população e forçando medidas extremas, essas meninas se tornaram heroínas.

 

 

 

Esse heroísmo vem de berço. Na explosão da Segunda Guerra, os pais de Freddie e Truss escondiam crianças judias em seu porão para que elas não fossem queimadas na câmara de gás. A família não se conformava com tamanha crueldade, então resolveram agir. As meninas se juntaram com à amiga Hannie Schaft e montaram planos contra a ideologia que se implantava naquele lugar. Freddie começou a explodir pontes e ferrovias com dinamite, ajudava crianças a escapar dos campos de concentração e executava oficiais nazistas com sua arma de fogo, que levava escondida na cesta de sua bicicleta.

 

As três meninas (Freddie, Truss e Hannie) foram convocadas pela "resistência", um grupo formado apenas por mulheres que tinham rostos angelicais e que eram doces e meigas, para fingirem serem moças bobas e puras. O objetivo desse grupo era fazer com que essas mulheres usassem sensualidade para seduzir grandes figuras nazistas. O plano era levá-los à bares para embebedá-los e ir em diração à mata para "consumar a paixão" e ter relações sexuais. O problema é que, quando chegavam lá, vulneráveis e sozinhos, as outras meninas do grupo, que estavam escondida na mata, atacavam e matavam-os.

 

 

Freddie morreu em setembro de 2018 por conta de problemas cardíacos. Ela se tornou uma das mais conhecidas do grupo "resistência". Hannie não teve sorte. Enquanto estudava direito, foi capturada e executada por nazistas, semanas antes da guerra acabar. Truss, que sobreviveu à guerra e tornou-se artista, até o ano de seu falecimento, 2014, deu uma declaração ao jornal Ijmuider Courant: "Era trágico e muito difícil e nós chorávamos muito depois, mas era necessário: ou a vida deles, ou a vida de milhares de pessoas que eles matavam por dia".

 

Essas mulheres são exemplos de que NUNCA devemos parar de lutar. Em meio à uma época em que as mulheres não tinham muitos direitos, elas usaram do fato de serem mulheres, para fazerem a diferença no ambiente em que viviam. Lute como uma garote, lute como Freddie, Truss e Hannie!

 

 

 

Até a próxima,

 

Ana Lívia

 

 

 

Nossas Redes Sociais:

Instagram do Blog: @sobretudocomelas

Twitter: @stcomelas

Facebook: Sobre Tudo com Elas

E-mail: blogsobretudocomelas@gmail.com 

Compartilhe
comentários
Categoria: Matérias
REDES SOCIAIS
EQUIPE
Anna Mellado
22 anos
annafmellado@gmail.com
21 anos, Jornalista, apaixonada por dança, entretenimento e cultura.
Maria Guimarães
15 anos
claracanedo@yahoo.com.br
Maria Clara, 15 anos, apaixonada por super heróis e tudo relacionado ao mundo geek. Sejam bem-vindos!
Ana Lívia Costa
18 anos
alvcostaa@gmail.com
18 anos, feminista, apaixonada pela cultura e sociedade.
MAIS LIDOS
06 de Junho de 2018
Sobre Tudo com Marisol Nichols
Por Anna Mellado
20 de Julho de 2018
Bate-papo com Lesley-Ann Brandt
Por Anna Mellado
02 de Agosto de 2018
Um passeio por Tiradentes - MG
Por Anna Mellado
31 de Maio de 2018
Não nasci magra. E agora?
Por Anna Mellado
25 de Maio de 2018
Séries para assistir ainda em 2018
Por Anna Mellado
INSTAGRAM
PARCEIROS
13 de Maio - Por Ana Lívia Costa
Conheça as heroínas da Segunda Guerra Mundial

Segunda Guerra Mundial: expansão do nazismo e mulheres preparadas para mudar a realidade

 

 

 

Freddie e Truss eram duas meninas tranquilas. Mal saiam de suas casas, a não ser para frequentar a igreja. Com a chegada do nazismo na Holanda, dizimando a população e forçando medidas extremas, essas meninas se tornaram heroínas.

 

 

 

Esse heroísmo vem de berço. Na explosão da Segunda Guerra, os pais de Freddie e Truss escondiam crianças judias em seu porão para que elas não fossem queimadas na câmara de gás. A família não se conformava com tamanha crueldade, então resolveram agir. As meninas se juntaram com à amiga Hannie Schaft e montaram planos contra a ideologia que se implantava naquele lugar. Freddie começou a explodir pontes e ferrovias com dinamite, ajudava crianças a escapar dos campos de concentração e executava oficiais nazistas com sua arma de fogo, que levava escondida na cesta de sua bicicleta.

 

As três meninas (Freddie, Truss e Hannie) foram convocadas pela "resistência", um grupo formado apenas por mulheres que tinham rostos angelicais e que eram doces e meigas, para fingirem serem moças bobas e puras. O objetivo desse grupo era fazer com que essas mulheres usassem sensualidade para seduzir grandes figuras nazistas. O plano era levá-los à bares para embebedá-los e ir em diração à mata para "consumar a paixão" e ter relações sexuais. O problema é que, quando chegavam lá, vulneráveis e sozinhos, as outras meninas do grupo, que estavam escondida na mata, atacavam e matavam-os.

 

 

Freddie morreu em setembro de 2018 por conta de problemas cardíacos. Ela se tornou uma das mais conhecidas do grupo "resistência". Hannie não teve sorte. Enquanto estudava direito, foi capturada e executada por nazistas, semanas antes da guerra acabar. Truss, que sobreviveu à guerra e tornou-se artista, até o ano de seu falecimento, 2014, deu uma declaração ao jornal Ijmuider Courant: "Era trágico e muito difícil e nós chorávamos muito depois, mas era necessário: ou a vida deles, ou a vida de milhares de pessoas que eles matavam por dia".

 

Essas mulheres são exemplos de que NUNCA devemos parar de lutar. Em meio à uma época em que as mulheres não tinham muitos direitos, elas usaram do fato de serem mulheres, para fazerem a diferença no ambiente em que viviam. Lute como uma garote, lute como Freddie, Truss e Hannie!

 

 

 

Até a próxima,

 

Ana Lívia

 

 

 

Nossas Redes Sociais:

Instagram do Blog: @sobretudocomelas

Twitter: @stcomelas

Facebook: Sobre Tudo com Elas

E-mail: blogsobretudocomelas@gmail.com 

Compartilhe
comentários
Categoria: Matérias
REDES SOCIAIS
EQUIPE
Anna Mellado
22 anos
annafmellado@gmail.com
21 anos, Jornalista, apaixonada por dança, entretenimento e cultura.
Maria Guimarães
15 anos
claracanedo@yahoo.com.br
Maria Clara, 15 anos, apaixonada por super heróis e tudo relacionado ao mundo geek. Sejam bem-vindos!
Ana Lívia Costa
18 anos
alvcostaa@gmail.com
18 anos, feminista, apaixonada pela cultura e sociedade.
MAIS LIDOS
06 de Junho de 2018
Sobre Tudo com Marisol Nichols
Por Anna Mellado
20 de Julho de 2018
Bate-papo com Lesley-Ann Brandt
Por Anna Mellado
02 de Agosto de 2018
Um passeio por Tiradentes - MG
Por Anna Mellado
31 de Maio de 2018
Não nasci magra. E agora?
Por Anna Mellado
25 de Maio de 2018
Séries para assistir ainda em 2018
Por Anna Mellado
INSTAGRAM
PARCEIROS
26 de Outubro - Por Anna Mellado
Segundo tutorial: Make de boneca
08 de Julho - Por
Decorações de Mesas
28 de Novembro - Por Anna Mellado
Fórum Brasil Experience é sucesso em SP
16 de Dezembro - Por Anna Mellado
Headbands: a moda que não sai da moda
22 de Fevereiro - Por Anna Mellado
Pingue-pongue com Bruno Daltro
02 de Junho - Por
Tendência Lace-Up
07 de Abril - Por Anna Mellado
9 anos do ator Gabriel Palhares
10 de Dezembro - Por
Natal dos amigos
12 de Novembro - Por Maria Guimarães
Resenha do livro ''Amy & Matthew''
24 de Abril - Por Anna Mellado
Laís Ferreira lança Canções do Porto e do Mar
© COPYRIGHT 2019 SOBRETUDOSCOMELAS.COM.BR - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.